BLOG

Tesla cobre demanda total de eletricidade de uma ilha do Pacífico com energia solar

A ilha vulcânica de Ta’u é a que fica mais ao leste dentre as ilhas da Samoa Americana. Localizada quase na metade do Pacífico, a 6.500 quilômetros da costa da Califórnia, seus 600 habitantes dependiam, até agora, de geradores elétricos e da chegada de combustível diesel para dispor de eletricidade, abastecimento que nem sempre era garantido. No último ano, porém, a SolarCity e a Tesla desenvolveram na ilha de Ta’u uma rede elétrica local baseada principalmente na energia solar, mudando totalmente o perfil energético dessa ilha, que é considerada território dos Estados Unidos.
 
Situadas em pleno clima tropical, as ilhas de Samoa desfrutam em média de 177 dias de sol por ano, de 150 a 200 horas de sol direto por mês, todos os meses. A instalação de 1,4 MW de potência aproveita toda essa energia procedente do sol para fornecer eletricidade aos moradores, produzida de forma limpa e com abastecimento garantido.
 
A nova microrrede de energia de Ta’u é constituída por duas partes principais: os 5.300 painéis solares fabricados e instalados pela SolarCity (que captam a energia do sol e a transformam em eletricidade) e as baterias Powerpack da Tesla — são 60 baterias Tesla no total, cada uma do tamanho de um pequeno galpão. O conjunto de baterias é carregado em sete horas e fornece até 6 MWh quando necessário, o equivalente a três dias consecutivos de consumo da ilha. E raramente ocorrem três dias nublados consecutivos na ilha de Ta’u.
 
A instalação da Tesla cobre, assim, quase a totalidade das necessidades de energia elétrica da ilha com uma fonte alternativa que, em comparação com os geradores a diesel, tem “um custo menor, é menos contaminante e mais segura”, afirma a SolarCity. A instalação da Tesla, além disso, permite que a ilha seja autônoma em termos de energia.

 

 

FONTE: Brasil EL PAIS

IMAGENS ADICIONAIS